quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Aprendizagem do ano de 2013

Quando se aproxima a Noite do Ano Novo, todas as pessoas começam a refletir o que aconteceu nas suas vidas ao longo daquele ano, e, chegando ao fim de 2013, o que eu aprendi é que tudo depende de nós.

Depois de um ano tão atarefado como eu tive, com muita correria, muita novidade, muitos detalhes para organizar e realizar, eu vi o quanto precisamos nos esforçar para realizarmos tudo, e a melhor maneira de conseguir ter tudo resolvido é fazendo sozinho.

Uma das piores coisas que existem no mundo é depender de alguém. Qualquer que seja a pessoa. Quanto mais você esperar que ela faça algo por você, mais você vai se decepcionar, se arrepender, se revoltar.

Todos passam por isso. Não há ninguém que possa dizer que nunca se decepcionou com alguém alguma vez na vida. Por mais que você se esforce, você nunca estará fazendo o suficiente para aquela pessoa te elogiar, e você tem medo de dar vários passos por causa da inconstância dela.

Enfim, o melhor é você tentar resolver tudo o que é destinado a você. Se alguém te oferecer ajuda, é claro que pode e deve aceitar, mas, o ideal, é sempre ter consciência de que essa pessoa pode desistir no meio do caminho. Aí é a sua vez de se manter firme, superar a decepção e dar seguimento com seus próprios passos. No final das contas, acredite, por mais que nos seja tremendamente mais cansativo e estressante, quando fazemos tudo com nossas próprias mãos nos sentimos muito mais felizes, orgulhosos e leves.

E vocês? O que aprenderam em 2013?

Beijos!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

sábado, 14 de dezembro de 2013

1ª reportagem sobre o meu livro!!

Pessoal, a revista O JK (Recreio) do mês de Dezembro trouxe uma reportagem sobre o meu livro e um pouquinho do meu caminho até me tornar escritora! Confiram!
Muito obrigada a todos da O JK pela oportunidade! Adorei! Ficou lindo! =D



sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Sexta-feira 13!!

Hoje é sexta-feira 13!!
Digo isso porque sou professora de inglês e, além de adorar, estou acostumada a trabalhar o Halloween!
O sentido que deram para a sexta-feira 13 faz muita gente querer comemorar este dia! Já que no Brasil não COMEMORAMOS o Halloween, escolhemos a sexta-feira 13 para fazermos alguma coisa relacionada a isso! Então, quem gosta de comemorar qualquer data ou essa em específico, aproveite para fazer o dia de hoje especial!! Faça docinhos em forma de aranha, e evite passar em baixo de escadas, feche os olhos rápido se achar que um gato preto passará no seu campo de visão (se bem que se você já tiver visto que é um gato preto, não sei se vai adiantar fechar os olhos!)... enfim, faça o que te agradar!!

Feliz sexta-feira 13!!!! =D

Beijos!

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Problemas

Todos têm problemas e sempre será assim. O que tenho pensado ultimamente é que as diante de tantas situações difíceis, não tem como não reclamarmos. Ninguém é de ferro, então todos podem reclamar dos seus problemas. O grande e único problema é quem fica reclamando infinitamente e nunca faz nada para melhorar. Quando temos um problema, precisamos pensar nele para tentar achar uma solução! Dificilmente (só para não usar a palavra "nada") as coisas caem do céu, e os nossos problemas não serão resolvidos se a nós apenas reclamarmos e nunca nos dedicarmos a encontrar possíveis soluções. Alguns problemas são difíceis de resolver, mas pelo menos, no final, teremos a consciência tranquila de que fizemos tudo ao nosso alcance para resolvê-lo.

Pensem nisso!

Beijos!

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Mais uma crítica do livro!!

Pessoal, desculpa ter passado um tempo sem vir aqui, mas eu não estava podendo acessar a internet... Agora estou de volta e espero não ficar mais longe!!!

Vou colocar o que recebi de uma Professora que leu o meu livro! Estou muito feliz com o que ela escreveu! E espero continuar recebendo as opiniões de todos que lerem!!

Carol,
Sentimentos, normalmente , são confusos. Primeiro, pensei em uma adolescente e seus dois amores; depois, tive certeza disso.Afinal, amamos ou não nosso(a) melhor amigo(a)?Essas incertezas culturais ( amar só para ficar, namorar ou casar) fazem que todos fiquemos indecisos em algum momento.
Torci para Thiago e Felipe, mas este foi mais guerreiro e Pâmela se rendeu a ele.
Com a linguagem empregada, você provou que jovens podem se expressar bem, sem serem caretas. De qualquer forma, Pâmela é universitária e esperamos , porque assim diz nosso inconsciente coletivo, que esse tipo de estudante saiba "brincar " com a língua/linguagem.
Você foi muito bem neste primeiro livro. Que Pâmela possa continuar, pelo menos mais um pouquinho, em sua obra. Estou certa de que as Pâmelas agradecerão.

Professora Doutora Sandra Ramos


E vocês, já leram o livro?!
Beijos!